Como administrar uma empresa familiar

Saber como administrar uma empresa familiar, principalmente no que diz respeito à sucessão, é sempre um grande desafio.

Com a tendência do mercado corporativo em aderir às novas tecnologias, é comum que os jovens busquem seu caminho independentemente daquele traçado pela família.

A tradição antepassada, de o filho assumir os negócios do pai já não é mais tão comum, mas ainda assim há quem prefira deixar os riscos de lado e entrar no mundo dos negócios em uma empresa familiar já consolidada.

Se a escolha for essa, é preciso saber como agir, quando assumir cargos de gerência e diretoria e por onde começar.

Na verdade, tudo vai depender da necessidade de conhecimento que a empresa exige do funcionário, seja ele herdeiro ou não.

Se o ramo de trabalho for algo relacionado à formação do filho do empresário ou com o que ele já tenha experiência e intimidade, pode ser mais fácil. Mas se isso não acontecer, não é preciso alarde.

Em uma situação como essa, basta que haja esforço para obter conhecimento e que seja dada a oportunidade para ele se engajar com as atividades.

É necessário que a formação acadêmica seja parceira nesta empreitada. A formação universitária pode ser muito útil na gestão dos negócios que incluem membros da família.

Ainda há uma parte dos jovens que prefere administrar a empresa da família e, para estes, o curso superior pode ser bastante interessante.

Se a escolha do indivíduo for assumir o empreendimento dos pais, é indispensável que estude a área para obter o conhecimento necessário. Ser o “filho do dono” não o qualifica automaticamente a ser um bom gestor.

Ascensão profissional

Um outro grande desafio na questão de como administrar uma empresa familiar é a inserção de um herdeiro ou outro familiar na estrutura da empresa. De que forma essa pessoa será inserida nesta estrutura?

Mesmo sendo herdeiro, é preciso conhecer todo o funcionamento da empresa e, se possível, obter experiências semelhantes no mercado para depois assumir um cargo no próprio negócio.

Como gerenciar uma empresa familiar

Um erro muito comum em micro e pequenas empresas é permitir que um filho ou neto assuma inicialmente um cargo de gerência ou de diretoria. Se este processo não for planejado, pode denegrir a imagem do empresário e trazer problemas dentro da empresa.

É muito importante que o familiar domine as operações realizadas pela empresa, para depois, fazer parte dos cargos de alto escalão.

O ideal é que, ainda estudante, a pessoa que vai assumir os negócios da família conheça o funcionamento da empresa, aprenda sobre o ramo de atuação e, ao se formar, busque experiências no mercado.

Após o processo de aprendizado e trabalho em outras empresas, o jovem está apto a entrar para o empreendimento familiar.

É preciso galgar posições

Saber como administrar uma empresa familiar tem muito de saber administrar carreiras e preparar profissionais para o processo de sucessão. É justamente por isso que existem especializadas em sucessão de empresas familiares.

Assumir uma posição de gerente ou diretor, antes mesmo de ter passado por outras funções, pode não só prejudicar a imagem da empresa e do empreendedor, como também colocar em risco alguma negociação. A falta de experiência pode ser crucial para os negócios.

Além disso, existe um dito popular que fala que o talento as vezes pula uma geração. Por isso, é sempre bom testar dentro de uma programação de ascensão profissional.

É importante criar um projeto de longo prazo e estabelecer regras claras de ascensão para que se tome decisões baseadas em mérito e não somente ter o laço familiar como critério.

E, para aqueles que têm uma formação muito diferente do ramo que atua a empresa dos pais e resolve assumir os negócios, é fundamental que passe a conhecer a área que vai trabalhar.

Neste caso é interessante que o familiar inicie uma nova fase de estudos voltada para a área onde irá atuar, porque o crescimento da empresa e situações de tomadas de decisão estarão sob sua responsabilidade.

Se a escolha for somente conhecer a empresa da família e não trabalhar diretamente para ela, não é preciso mudar os rumos, mas caso contrário, a mudança é essencial.

O desafio de manter um negócio familiar é grande, principalmente se você tiver muitos filhos interessados em trabalhar na empresa. Por isso, a questão deve ser tratada de forma isenta e profissional, por mais difícil que isso possa ser.

É claro que a questão de como administrar uma empresa familiar envolve diversos outros aspectos, mas sem dúvida, o da sucessão é um dos mais desafiadores. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Como administrar uma empresa familiar
3 (60%) 2 votes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here